Estudo Direcionado às Técnicas de Extração do Petróleo

Começando pela prospecção temos nesta etapa a análise e estudo do solo para averiguar a capacidade de encontrar rochas-reservatório através da análise detalhada do solo e do subsolo.

Compartilhe:

Autor: Vitor Pereira da Silva
Curso Formação de Operador Petroquímico – Somática Educar

Algumas Considerações Referentes ao Curso Operador Petroquímico

É inquestionável a necessidade mundial e da grande indústria o petróleo e seus derivados, durante meu (engrandecedor) aprendizado pelo curso percebi o grande foco em nos ensinar a origem do petróleo e as finalidades de suas frações dentro desta indústria. Sendo assim, escolhi este tema com objetivo de complementar meu aprendizado (e de futuros leitores) acerca das origens do petróleo, mais especificamente em como ele é retirado do solo através de maquinários e grandes esforços conjuntos de diversas áreas do conhecimento, andando desde a geologia até a química de mãos dadas.


Definição de Petróleo


Derivado do latim “petroleum”, o tem como significado “óleo de pedra”. É uma combinação de hidrocarbonetos de diversos tamanhos de cadeia, podendo ser fechada, aberta ou ramificada. Tem como característica sua viscosidade (menos densa que a água) e sua cor variante entre preto e castanho escuro, -também pode conter quantidades pequenas de nitrogênio (N), oxigênio (O), compostos de enxofre (S) e metais, principalmente níquel (Ni) e vanádio (V)-.


Teorias de Formação do Petróleo


Tendo como base a teoria orgânica crê-se que o petróleo teve origem a partir materiais orgânicos soterrados a certas condições de temperatura. A teoria inorgânica por sua vez tem como teoria moléculas de hidrocarbonetos, que, a certas condições de alta temperatura e pressão (no manto do planeta) adicionadas a posteriores contaminações biológicas por bactérias na crosta terrestre formaram o petróleo.

Acesse o Artigo na íntegra

Compartilhe:

Exploração e Extração do Petróleo

As Sonda de perfuração ou Plataforma de perfuração são equipamentos utilizados para perfurar poços que permitam o acesso a reservatórios de petróleo ou gás natural.

Compartilhe:

Autor: Anderson Soares Oliveira dos Santos

E-mail: andersonsoares_ms@hotmail.com

Instituição: Somática Educar

Curso Operador de Sonda – Plataformista

O Petróleo é um combustível fóssil que corresponde a uma substância oleosa cuja densidade é inferior à da água e é inflamável. É considerado um dos principais recursos naturais utilizados como fonte de energia da atualidade. Considerado um óleo de origem fóssil, ele leva milhões de anos para ser formado nas rochas sedimentares, em áreas marítimas e terrestres. Da descoberta dos campos até a transformação nos diversos produtos presentes no nosso dia a dia, o petróleo percorre uma longa jornada, que envolve muito estudo e investimento.

O petróleo é originado a partir da decomposição de matéria orgânica, especialmente, dos plânctons.  Segundo o Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), o petróleo constitui uma mistura de hidrocarbonetos (moléculas de carbono e hidrogênio) que se encontram em estado líquido (em temperatura e pressão ambientes). É constituído também por compostos sulfurados, nitrogenados, oxigenados, resinas, asfaltenos e metálicos como ferro, cobre e zinco.

As descobertas no pré-sal estão entre as mais importantes em todo o mundo na última década. Essa província é composta por grandes acumulações de óleo leve, de excelente qualidade e com alto valor comercial. Para descobrir reservas e operar com eficiência em águas ultraprofundas, é necessário sondas de perfuração, plataformas de produção, navios e submarinos com recursos que movimentam toda a cadeia da indústria de energia.

As Sonda de perfuração ou Plataforma de perfuração são equipamentos utilizados para perfurar poços que permitam o acesso a reservatórios de petróleo ou gás natural. Dependendo da localização do reservatório, as sondas podem ser terrestres ou marítimas. Estas últimas são instaladas sobre uma base flutuante e podem ou não ter propulsão própria.

A Perfuração é realizada através de uma sonda, a qual utiliza-se vários equipamentos que são responsáveis para sustentação de cargas, estrutura de aço especial, espaço vertical acima da plataforma e execução de “manobras”.

Uma sonda rotativa é constituída de vários sistemas, cujos principais são: Sistema de geração de energia; Sistema rotação; Sistema de movimentação de cargas; Sistema de circulação de fluidos; Sistema de controle de poço e Sistema de controle e monitoração.

A perfuração pode ser feita em terra ou no mar. Em terra, é feita por meio de uma sonda de perfuração. No mar, as etapas de perfuração são idênticas. A diferença é que são feitas por meio de plataformas marítimas. A profundidade de um poço pode variar de 800 a 6.000 metros. Uma vez encontrado petróleo, diversos poços são perfurados, de forma a estudar a viabilidade comercial de exploração daquela jazida.

Uma vez verificada a viabilidade comercial, inicia-se a etapa de produção. O petróleo pode ser expelido espontaneamente devido à pressão interna dos gases, ou pode ser necessário extraí-lo por meio de métodos mecânicos.

Durante o processo de extração do petróleo pode ocorrer também a extração do Gás Natural, principalmente, nas bacias sedimentares brasileiras, onde o gás natural, muitas vezes, encontra-se dissolvido no petróleo. Dessa forma, o gás natural (tecnicamente chamado de Gás Associado ao Petróleo) é separado do petróleo durante as operações de produção.

Terminada a etapa de produção, o petróleo e o gás natural são transportados por meio de dutos ou navios para os terminais, onde são armazenados. Em seguida, o petróleo é transferido para as refinarias, onde será separado em frações, pois o óleo bruto praticamente não tem aplicação.

Compartilhe: