Qualificação de Pás de Aerogerador de Pequeno Porte

Técnica e economicamente, o uso de energia renovável é viável no caso da transformação de  energia hidráulica, da biomassa em biogás e da eólica em energia elétrica.

Compartilhe:

Autor: Edson Ramos Damasceno

Fortaleza – Ceará

Curso Capacitação em Inspeção em Pás, Torres e Estruturas Eólicas

Somática Educar

Energia é o que aciona todos os processos no universo, desde micro à macro escala, e  representa uma das indispensáveis bases para a vida na terra. 

A principal fonte da energia na terra é a radiação solar. Através dos processos fotossintéticos,  os vegetais convertem energia luminosa em energia química, transformando, assim, o dióxido de  carbono da atmosfera em compostos orgânicos de carbono que, para a fauna e os seres humanos,  representa a única fonte primária de alimentos. 

Na formação da crosta terrestre, grandes quantidades de carbono orgânico ficaram retidas  em lugares subterrâneos, sob forma de carvão, petróleo e gás. Este processo acabou purificando a  atmosfera terrestre ao longo do tempo, por conta da remoção do dióxido de carbono e a liberação  do oxigênio, possibilitando, assim, a manutenção da vida na terra. 

As formas mais corriqueiras de uso da energia pelo homem são a iluminação (luz solar) e sob  forma de alimento, transformando energia em trabalho muscular, a fim de desempenhar as funções  cotidianas do indivíduo. 

O uso das energias fósseis em larga escala começou com a exploração das minas de carvão e  dos poços de petróleo, para satisfazer a demanda por energia da sociedade industrializada. Com a  disponibilidade de grandes quantidades de energia, a mecanização e a automação, começou a  motorização da sociedade em todas as áreas: trabalho, agricultura, pesca, produção, transporte,  locomoção, comunicação, lazer, preparação de alimentos, condicionamento de ambiente. E isto de  tal forma que, atualmente, até os brinquedos para crianças são motorizados. 

Na definição da Organização das Nações Unidas (ONU), desenvolvimento sustentável é um  conjunto de processos e atitudes que atende às necessidades presentes, sem comprometer a  possibilidade de que as gerações futuras satisfaçam as suas próprias necessidades (ONU, 1987). 

Mas atualmente, as consequências mais graves do uso excessivo das energias não-renováveis  (fósseis) são o esgotamento destes recursos dentro de poucos anos, o equivalente a algumas  gerações, além do aumento do CO2 na atmosfera.

Os processos e atitudes da sociedade moderna  atendem às necessidades presentes, mas comprometem a possibilidade de as gerações futuras  satisfazerem suas necessidades. A existência da raça humana pode estar ameaçada por conta deste  tipo de desenvolvimento. 

Evitar um desastre global obriga a humanidade a reduzir significativamente o uso das energias  fósseis. Neste caso, as energias renováveis oferecem uma alternativa sustentável para satisfazer a  demanda de energia, já que minimizam as chances de ocorrer o já anunciado esgotamento das  energias fósseis, e evitam o aumento do CO2 na atmosfera. Energia renovável é a energia enquadrada  em um dos seguintes tipos: radiação, biomassa, hidráulica de rios, vento, calor, correntes marítimas  e ondas, que se renovam permanentemente, através do fluxo energético solar. 

Técnica e economicamente, o uso de energia renovável é viável no caso da transformação de  energia hidráulica, da biomassa em biogás e da eólica em energia elétrica. Mais especialmente, o uso  da energia hidráulica e de biomassa sob forma de álcool já tem uma longa história de sucesso no  Brasil, que produz atualmente mais de 80% da energia elétrica a partir de recursos hídricos e é líder  mundial no domínio de tecnologia e na produção de álcool como combustível automotivo. A  produção do biogás na base de biomassa é uma tecnologia usada já em larga escala, no  aproveitamento de excrementos de animais e resíduos vegetais, mas o processo de aproveitamento  de lixo e de resíduos de tratamento de esgoto para produzir biogás ainda é bastante incipiente, em  fase de experiência.

Para ter acesso ao artigo completo clicar abaixo

Compartilhe: