O que é Cabotagem?

A Cabotagem é a navegação entre portos do mesmo País e apresenta muitas oportunidades no mercado brasileiro

Compartilhe:

Navegação de Cabotagem

A Cabotagem é a navegação entre portos do mesmo País. Constitui-se em um modal promissor, tendo em vista a extensão da costa brasileira , sendo esta navegável e sendo que as principais cidades, pólos industriais e grandes centros consumidores se concentram no litoral ou em cidades próximas a ela.

 

Cabotagem 1
Linhas de Cabotagem no Litoral Brasileiro

 

Vantagens e Desvantagens do Transporte de Cabotagem

O maior benefício no uso da cabotagem está nas longas distâncias, isto é, acima de 1500 km e, preferencialmente distantes até 400 Km do porto. É o modal de transporte que tem o potencial de mais rapidamente transformar a matriz de transporte brasileira.

Comparada aos modais rodoviário e ferroviário, o transporte de cabotagem, em termos de custo, capacidade de carga e menor impacto ambiental, a Cabotagem é a melhor  para compor a cadeia de suprimentos de diversos setores.

 

Apesar das vantagens, o modal ainda enfrenta algumas barreiras para o desenvolvimento no Brasil , sendo uma delas a legislação onde se é permitido a pratica de cabotagem com navios de bandeira brasileira, porém a frota nacional é limitada e envelhecida. Outro problema citado por especialistas é a baixa prioridade no atendimento nos portos e as despesas com o serviço de praticagem, que chegam a representar até 40% dos custos.

 

Dados Transporte Cabotagem

 

Segundo dados da ANTAQ – Agência Nacional de Transportes Aquaviários, entre 2010 e 2012 foram transportadas 402 milhões de toneladas na navegação de cabotagem brasileira. Os granéis representaram aproximadamente 92% de toda tonelagem transportada, sendo 79% de granel líquido e 13% de granel sólido. Já a carga geral – solta e conteneirizada – respondeu por 8% do transporte, cada qual contribuindo com 4% do peso total.

No tocante aos granéis líquidos, os grupos de mercadorias mais representativos são combustíveis e óleos minerais e soda cáustica, totalizando 314 milhões de toneladas transportadas de 2010 a 2012. Em relação aos granéis sólidos, destacam-se a bauxita, o minério de ferro e o sal com 48 milhões de toneladas para o período em análise.

Na carga geral solta, as mercadorias relevantes são a madeira e a celulose (nove milhões de toneladas). Por meio de contêineres foram movimentadas cerca de 17 milhões de toneladas de produtos nos anos de 2010 a 2012.

A navegação de cabotagem teve alta de 2,3% na movimentação no primeiro trimestre em relação aos três primeiros meses do ano de 2016, tendo os combustíveis e óleos minerais como principais mercadorias movimentadas em 2017, ocupando 62,1% da movimentação total, apesar do decréscimo de 5,4% em relação ao primeiro trimestre de 2016.

Na navegação interior, a movimentação teve alta de mais de 12%, movimentando 12,2 milhões de toneladas. Isso se deve ao crescimento de 58,4% no grupo de sementes e grãos e ao aumento de 54,8% no grupo de minérios em relação ao primeiro trimestre de 2016.

cabotagemprop
Cursos Cabotagem – www.somaticaeducar.com

 

 

O transporte por cabotagem requer maior planejamento

Segundo a Pratical ONe , as empresas que estão acostumadas a exportar carga conteinerizada, facilmente se adaptam ao uso da cabotagem. O processo operacional é o mesmo. Já para quem está acostumado a chamar o seu transportador rodoviário e este designa o tipo de caminhão, agenda os horários, faz a coleta e entrega posterior no destino, o processo da cabotagem pode se tornar burocrático. Eventualmente para o transportador rodoviário, a melhor rentabilidade está em usar o maior número de vezes o seu ativo, o caminhão. Então, ele próprio tem oportunidades na promoção da cabotagem para as longas distâncias. E, justamente por isso, pode ser um parceiro na intermodalidade, junto ao seu cliente embarcador, para as longas distâncias.

 

As partes do processo que exigem planejamento no transporte de cabotagem, são listadas a seguir:

  • Escolha do armador, porto de embarque e destino e formato de coleta e entrega. Estabelecer condições de frete e prazo livre de custos para o contêiner na origem (detention) e destino (demurrage).
  • Saber tipo e dimensões do contêiner que irá acomodar a carga. Conhecer as restrições da carga para um transporte seguro, evitando deslocamentos do produto durante a viagem.
  • Conhecer o tempo necessário entre a retirada do contêiner vazio e sua entrega no prazo de embarque cheio no terminal portuário.
  • Se o modo de transporte contratado for o portoporto, há espaço para que o transportador rodoviário do embarcador, faça a coordenação da operação. Muitas vezes ele já é um especialista no assunto.
Conclusões

A navegação de cabotagem apresenta muitas oportunidades no mercado brasileiro, que deve aproveitar a condição natural desse modal e optar pela melhoria da legislação, simplificação de processos e trâmites burocráticos e eventuais incentivos ou revisões tributárias, especialmente em relação ao custo de combustível, que á a maior parcela de custo operacional dos embarcadores e condições de frota e portos e terminais.

 

 

 

Compartilhe:

Número de Plataformas para o Pré-sal Aumentará em 2018 e o Período é de Profissionalização

A Petrobrás anunciou que vai instalar número recorde de Plataforma nesse ano 2018. A Indústria do Petróleo vai ajudar a produzir meio milhão de empregos iniciando agora em 2018.

Compartilhe:

Petrobrás Anuncia Aumento do Número de Plataforma para 2018

A Petrobrás anunciou que vai instalar número recorde de Plataforma nesse ano 2018. Serão oito embarcações para o Pré-sal que, no prazo de um a dois anos, vão ampliar a produção da empresa em mais de 1 milhão de barris por dia, quase a metade do volume total extraído em todo país, atualmente de 2,6 milhões de barris de petróleo.

Aos poucos a produção será ampliada chegando a 800 mil barris por dia em 2019 e à capacidade máxima em 2020.  Segundo, Luiz Carlos Cronemberg Mendes, gerente-executivo de Projetos de Desenvolvimento da Produção da Petrobras, um poço será instalado a cada três meses.

 

présal

 

Em 2018, vão entrar em operação o navio-plataforma Cidade de Campos dos Goytacazes, a P-67, P-69, P-74, P-75, P-76 e P-68, segundo levantamento feito pela consultoria E&P Brasil, com exclusividade para o Estadão/Broadcast. É possível que também a P-77, programada para 2019 e já com as obras adiantadas, seja antecipada e o número de instalações chegue a oito.

Indústria do Petróleo deve criar 500 mil vagas de trabalho

Analistas de mercado estimam que a Indústria do Petróleo vai ajudar a produzir meio milhão de empregos iniciando agora em 2018.

Nos últimos anos, o setor já perdeu quase meio milhão de empregos, mas leilões de novas áreas de exploração devem aquecer o mercado.

 

trabalhoplataforma

“Para cada US$ 1 bilhão em investimento, 25 mil e poucos empregos são gerados. Então a gente imagina, fazendo uma conta rápida, que nos próximos cinco anos, não é de forma linear, mas a gente vai ter aí perto de 500 mil empregos novos sendo gerados”, explica Cláudio Makarovsky, diretor da Abespetro, a Associação Brasileira das Empresas de Serviço de Petróleo.

Além dos profissionais diretamente ligados ao setor petrolífero, as plataformas de produção demandam também pessoal de apoio, como especialistas em segurança, cozinheiros e pilotos de helicóptero.  A demanda por trabalhadores offshore está inserida nas necessidades de mão de obra para todo o segmento de óleo e gás.

Agora é o momento de profissionalizar-se…

Nesse período de crise prolongada, que afeta as oportunidades de emprego, o mercado exige  profissionais em constante formação.

A idéia é que quando surgem a abertura de novas vagas de emprego para determinado setor é que cada profissional busque mais informação através de cursos e com certificação. Tudo isso soma no momento da contratação.

Um profissional atualizado e em constante formação é um diferencial num momento em que milhares de pessoas estão pleiteando uma vaga de emprego.

Nunca deixe para a última hora!

agora

 

Leia:

Educação a Distância – Expansão e Conquista da Qualidade

Continue lendo “Número de Plataformas para o Pré-sal Aumentará em 2018 e o Período é de Profissionalização”

Compartilhe:

ANP publica editais e novos modelos de contrato pré-sal

Publicação de editais e modelos de contratos para pré-sal

Compartilhe:

Pré-sal ressurgindo

A ANP publicou nesta quarta-feira (23/08), no sítio eletrônico www.brasil-rounds.gov.br os editais e os modelos de contratos da 2ª e 3ª Rodadas de Partilha, com áreas no pré-sal, que ocorrerão em 27 de outubro. Os documentos passaram por consulta e audiência públicas para recebimento de contribuições do mercado e da sociedade.

Saiba mais..

 

Cursos nas áreas naval e marítima. clique aqui!

 

pré sal

Compartilhe:

Terminal de Toras do Porto de Pelotas

Terminal de Toras de Pelotas bate Recorde

Compartilhe:

Terminal de Toras do Porto de Pelotas Bate Recorde

Segundo Revista Portos e Navios(edição 678), as operações no Terminal de Toras de Pelotas alcançaram um novo recorde de movimentação no mês de maio de 2017 , com o carregamento de 34 barcaças, somando 83 mil metros cúbicos, o que equivale a aproximadamente 62 mil toneladas de madeira. Devido principalmente à movimentação de madeira do terminal, a tonelagem movimentada no Porto de Pelotas nestes cinco meses de 2017 é de 43 mil toneladas maior do que o total contabilizado nos 12 meses do ano passado, incluindo todos os tipos de cargas.

portopelotas
movimentação no terminal do Porto de Pelotas foi de 43 mil toneladas maior no período

Lembrando que a Somática Educar através dos cursos online está com inscrições abertas nas áreas portuárias, logística, suprimentos dentre outros

Acesse Nossos Cursos e Escolha o Seu!

Informações: contato@somaticaeducar.com ou contato@somaticaeducar.com.br ou whatsapp: +55 55 999876524

 

 

Compartilhe: