Sistema Fotovoltaico e suas aplicações

A necessidade de oferecer alternativas para energização de propriedades rurais de  pequeno porte com eficiência, confiabilidade e custo acessível, motivou a realização  desta pesquisa, cujo enfoque principal foram os sistemas fotovoltaicos e a busca por  um melhor desempenho deste sistema a partir de estratégias de posicionamento dos  painéis solares em direção ao Sol.  

Compartilhe:

Autor: TIAGO CONCEIÇÃO DE SOUZA

Macaé – RJ

Curso Profissionalizante Energia Solar Fotovoltaica

A evolução da energia solar fotovoltaica teve início a partir da pesquisa de um físico  francês, Alexandre Edmond Becquerel, em 1839, que iniciou seus estudos sobre o  efeito fotovoltaico.  

Sabendo-se que a Energia fotovoltaica é a energia elétrica produzida a partir de luz  solar, e pode ser produzida mesmo em dias nublados ou chuvosos, quanto maior for  a radiação solar, maior será a quantidade de eletricidade produzida.  

Deste modo, podemos afirmar que nos dias atuais a energia fotovoltaica é  considerada a terceira fonte de energia renovável mais importante depois de  hidráulica e eólica, l em termos de capacidade instalada a nível mundial.  

Mais de 100 países utilizam energia solar fotovoltaica, ou seja, menos desperdício da  energia, além do baixo impacto ambiental na instalação. OS SISTEMAS FOTOVOLTAICOS, oferecem diversas vantagens para a rede elétrica, como a  redução de perdas em transmissão e distribuição de energia, já que a eletricidade é  consumida onde é produzida.  

A necessidade de oferecer alternativas para energização de propriedades rurais de  pequeno porte com eficiência, confiabilidade e custo acessível, motivou a realização  desta pesquisa, cujo enfoque principal foram os sistemas fotovoltaicos e a busca por  um melhor desempenho deste sistema a partir de estratégias de posicionamento dos  painéis solares em direção ao Sol.  

Este trabalho apresenta o desenvolvimento experimental de um conjunto  considerando-se o aumento na geração de energia elétrica em função da  complexidade de implementação e do consumo de energia pelo próprio sistema de  movimentação.  

A matriz energética brasileira, há algum tempo, vem apresentando algumas  deficiências principalmente nos quesitos da dependência de fatores climáticos,  predominante da principal forma de geração de energia do país, causando assim uma  instabilidade no sistema de produção de eletricidade, acarretando os constantes  reajustes tarifários relacionadas a eletricidade.  

Na última década, à busca por soluções sustentáveis e eficientes de geração energia  aumentou exponencialmente, principalmente devido aos impactos ambientais  causados pelas atuais fonte de energia, desta maneira, uma nova tendência de  geração de energia está se expandindo cada vez mais.  

Para ter acesso ao Artigo Completo clicar abaixo:

Compartilhe:

Radiação Solar e Sistemas Fotovoltaicos

O efeito fotovoltaico ocorre na formação da corrente elétrica Contínua, as células solares feitas de silício absorvem a radiação emitida pela luz solar, na absorção os elétrons ficam excitados decorrente a radiação, formando uma rede cristalina, a iluminação do material cria uma corrente elétrica à medida que os elétrons excitados e os vazios remanescentes são preenchidos por novos elétrons em direções diferentes pelo campo elétrico da região de depleção. A energia solar é produzida por placas fotovoltaicas de silício, que são implantados em áreas abertas e que possuem boa área de radiação solar. Para essa geração de energia são necessários alguns componentes mais importantes como o painel fotovoltaico, que é o elemento mais importante nesse meio de produção, pois é o responsável pela produção da energia elétrica, é composto por alguns elementos. O inversor solar fotovoltaico é o responsável pela conversão da energia produzida no painel fotovoltaico, pois é gerada corrente contínua, que é diferente da corrente utilizada nas residências.

Compartilhe:

Autor: Rubens Pereira de Souza 

Guanambi – Bahia

Curso Profissionalizante Energia Solar Fotovoltaica

Somática Educar

A superfície da Terra recebe anualmente uma quantidade de energia solar nas  formas de luz e calor, o suficiente para suprir milhares de vezes às necessidades  mundiais durante o mesmo período. Poucas partes dessa energia solar é aproveitada. A energia do Sol pode ser utilizada para produzir eletricidade pelo  efeito fotovoltaico, onde se produz energia diretamente da conversão da luz solar  em energia elétrica. Esse tipo de sistema é capaz de absorver a radiação solar  por suas células fotovoltaicas e convertê-las em corrente elétrica. A corrente  convertida passa pelos sistemas tecnológicos da placa, onde será processada,  após o processo passará para rede de distribuição onde é coletada e processada  por dispositivos controladores e conversores. 

O efeito fotovoltaico ocorre na formação da corrente elétrica Contínua, as células  solares feitas de silício absorvem a radiação emitida pela luz solar, na absorção  os elétrons ficam excitados decorrente a radiação, formando uma rede cristalina,  a iluminação do material cria uma corrente elétrica à medida que os elétrons  excitados e os vazios remanescentes são preenchidos por novos elétrons em  direções diferentes pelo campo elétrico da região de depleção. A energia solar é  produzida por placas fotovoltaicas de silício, que são implantados em áreas  abertas e que possuem boa área de radiação solar. Para essa geração de  energia são necessários alguns componentes mais importantes como o painel  fotovoltaico, que é o elemento mais importante nesse meio de produção, pois é  o responsável pela produção da energia elétrica, é composto por alguns  elementos. O inversor solar fotovoltaico é o responsável pela conversão da  energia produzida no painel fotovoltaico, pois é gerada corrente contínua, que é  diferente da corrente utilizada nas residências.

A célula fotovoltaica é composta por um elemento químico chamado silício, neles  são empregados dois tipos diferente desse material para se criar o substrato do  semicondutor, negativas e positivas. As cargas positivas são criadas da mistura  silício e fósforo, já as negativas são criadas com silício e boro. O silício influencia  diretamente na porcentagem de rendimento das células fotovoltaicas, pois sua  pureza é quem favorece, por exemplo o painel solar de silício amorfo é a que  apresenta menor rendimento perante as outras, porém menor custo se  comparado, seu rendimento de 6 a 9 %, esse modelo é utilizado em relógios e  calculadoras solares. O painel solar de silício Monocristalino é o de maior  rendimento é aproximadamente de 14 a 22% e possui boa capacidade de  geração com pouca luz, é a mais cara dos modelos de silício e a mais antiga,  suas características são bem predominantes, pois possuem uma cor única, em  variação decorrente da alta pureza do silício na forma de lâminas, o painel solar  policristalino diferencia-se do Monocristalino pela sua formação que é montada  por diversos cristais formando um bloco, são produzidos mais facilmente do que  o modelo Monocristalino e mais baratos, porém sua eficiência de 13 a 18%. 

Conclui-se que o sistema solar fotovoltaico será um dos maiores sistemas  utilizados no mundo, pois sua fonte de calor é renovável e inesgotável, seu  sistema até então de alto custo, porem bem menos do que nos seus primórdios  e graças as novas tecnologias estão cada vez mais inseridas no mercado e com  uma melhor acessibilidade e aceitabilidade. 

GRADELLA VILLALVA, Marcelo energia solar fotovoltaica: conceitos e  aplicações. 2 ed. São Paulo: Érica, 2015. 224p. 

PENA, Rodolfo F. Alves. Vantagens e desvantagens da energia solar. Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/vantagens desvantagens-energia-solar.html 

SOLAR, Portal. Como funciona o painel solar fotovoltaico- Placas fotovoltaicas.

Portal Solar, SD. Disponível em: https://www.portalsolar.com.br/como-funciona o-painel-solar-fotovoltaico.html 

SOLAR, Portal. O que é energia solar. Portal Solar, SD. Disponível em:  https://www.portalsolar.com.br/o-que-e-energia-solar-.html

Compartilhe:

Energia Solar Fotovoltaica

Com o crescimento da população, aumento significante da tecnologia e
consequentemente da indústria, cresce também o consumo de energia elétrica e a busca incessante por fontes alternativas de energia, menos poluentes, que atendam as legislações ambientais no que diz respeito a poluição em geral (Visual, atmosférica, sonora etc.), as chamadas energias renováveis (Solar, eólica, hídrica etc.).

Compartilhe:

SOMÁTICA EDUCAR
Curso de Energia Solar Fotovoltaica
Autor: Wagner de Souza Melo

Manaus – AM

INTRODUÇÃO


Com o crescimento da população, aumento significante da tecnologia e
consequentemente da indústria, cresce também o consumo de energia elétrica e a busca incessante por fontes alternativas de energia, menos poluentes, que atendam as legislações ambientais no que diz respeito a poluição em geral (Visual, atmosférica, sonora etc.), as chamadas energias renováveis (Solar, eólica, hídrica etc.).


O Brasil, por se tratar de um país que recebe altos índices de irradiação solar
durante todo o ano, em 2018 teve um aumento de aproximadamente 350 % na
instalação de painéis solar fotovoltaicos em residências. Trata-se de geradores
domésticos de energia que convertem a energia solar (fótons) em energia elétrica.


Em 2019, o mercado de energia solar no Brasil cresceu mais, alcançando a
marca de 2,4 GW instalados. Segundo a Aneel, foram instalados mais de 110
mil sistemas fotovoltaicos de mini e microgeração, correspondendo a R$ 4,8 bilhões e 15 mil profissionais trabalhando na área.


Na China, os sistemas fotovoltaicos flutuantes são uma tendência, à medida
que a economia está migrando para fontes de energia mais limpas e eficientes. Para isso, existem empresas fabricando polietilenos de alta densidade para a construção de usinas elétricas fotovoltaicas flutuantes, que hoje estão abastecendo residências e indústrias com energia renovável limpa.

Para ler o conteúdo na íntegra acesse abaixo:

Compartilhe:

Visite o Nosso Catálogo De Cursos

Visite o Catálogo de Cursos da Somática Educar!

Compartilhe:

Novidades Somática Educar

Estamos oferecendo diversas pós graduações extensiva as diversas regiões no Brasil e Exterior .

Compartilhe:

Pessoal , estamos oferecendo diversas pós graduações extensiva as diversas regiões no Brasil e Exterior .

Interessados acessar nosso site: https://www.somaticaeducarfaculdade.com.br/

e

Demais Pós e MBAs

Interessados aqui de Cruz alta e região agendar uma visita ao nosso pólo aqui em Cruz Alta pelo whatsapp 55 999876524

Também logo estaremos com Pós e Graduações no Pólo Somática Educar certificados pela Cruzeiro do Sul e UNISA

#posgraduacaoead#posgraduacao#posgraduacaoonline#somaticaeducar#somaticaeducarcursos

Compartilhe:

ESTUDO E DESENVOLVIMENTO DE UM PROTÓTIPO DE SEGUIDOR SOLAR DIDÁTICO PARA APLICAÇÃO EM SISTEMAS FOTOVOLTAICOS AUTÔNOMOS

Apresentamos o estudo e o desenvolvimento de um protótipo realizado com o fim de demonstrar a eficiência de um sistema fotovoltaico de energia solar com seguidor solar, de forma a aumentar o rendimento do sistema em estudo em relação ao sistema convencional de placas fixa

Compartilhe:

Autor: Jeferson Luiz Curzel

jlcurzel@ifsc.edu.br

Instituto Federal de Santa Catarina – Campus Joinville

Somática EducarCurso Profissionalizante Energia Solar Fotovoltaica

  1. Introdução

Este trabalho apresenta o estudo e o desenvolvimento de um protótipo realizado com o fim de demonstrar a eficiência de um sistema fotovoltaico de energia solar com seguidor solar, de forma a aumentar o rendimento do sistema em estudo em relação ao sistema convencional de placas fixas. A pesquisa foi desenvolvida utilizando o referencial teórico de outros estudos feitos por acadêmicos e profissionais do meio, além dos conhecimentos adquiridos no Curso Profissionalizante Energia Solar Fotovoltaica da Somática Educar. Todo o trabalho realizado é de autoria própria, utilizando materiais e equipamentos disponíveis comercialmente. São utilizados dois painéis fotovoltaicos policristalinos de 30 Wp cada, um controlador de carga MPPT de 20A, duas baterias de 12 Vcc e um sistema seguidor solar de um eixo. Para o uso da energia armazenada nas baterias, é utilizado um inversor senoidal de 500W/220Vca, o qual converte a corrente contínua das baterias em corrente alternada para ser utilizada no acionamento de cargas diversas. O controle do seguidor solar foi desenvolvido utilizando um CLP S7 200 e a programação foi realizada em linguagem LADDER. Através de dois sensores de luminosidade tipo LDR, o CLP monitora as diferenças de tensão nos sensores LDR para ajustar a posição do painel de acordo com a posição do sol. As seguintes informações também são monitoradas pelo CLP: tensão, corrente e a posição real dos painéis solares. O trabalho encontra-se em fase de obtenção de dados, sendo que ao término do primeiro semestre de 2020 os dados serão compilados e os resultados serão analisados. Espera-se obter com este experimento um ganho médio de 25% em relação aos sistemas fixos, conforme informações obtidas no curso realizado e também na literatura pesquisada (RENOSTO et al, 2018).

  • Tipos de Sistemas de captação solar

2.1 Sistemas fixos

Nos sistemas fixos, o painel é ajustado para captar a máxima energia solar de acordo com a inclinação das placas, que é relativa à latitude e longitude do local de instalação, obtendo-se assim, uma captação média ao longo do ano. Neste tipo de sistema a inclinação dos painéis deve ser calculada conforme o potencial solar da localidade. Os dados do potencial solar estão disponíveis no banco de dados de radiação solar do CRESESB – Centro de Referência para Energia Solar e Eólica Sergio de Salvo Brito (WWW.cresesb.cepel.br). No site é disponibilizada a Sundata, uma ferramenta de consulta disponível através do link http://bit.ly/qDhZhr. A consulta pode ser feita utilizando a latitude e longitude do local adquirida através do Google® Maps®.  O Sundata  retornará uma tabela com os valores de Radiação Solar em forma de média mensal. Na maioria dos casos, a melhor inclinação para um painel fotovoltaico é dada pela fórmula:

β = lat  + (lat/4)

onde β é a inclinação do painel fotovoltaico em graus, em relação ao plano horizontal e lat é a  latitude da localidade em graus.  

Assim, a inclinação dos painéis muda para cada local de instalação. Por exemplo, num sistema fixo instalado na cidade de São Paulo as placas devem ter uma inclinação de 30 graus, já para um sistema instalado em Goiânia a inclinação deve ser de 20 graus, conforme visto no Curso de Energia Solar Fotovoltaica da Somatica Educar.

2.2 Sistemas com seguidor solar

Esse tipo de sistema difere do modelo convencional (fixo) por utilizar sensores, motores e um controlador, destinados a movimentar e orientar os painéis de forma os raios solares incidam na maior parte do tempo perpendicularmente nos painéis, aumentando assim a captação da luz solar ao longo do ano. Neste tipo de sistema, o próprio painel solar se ajusta ao longo do dia para obter a máxima eficiência na captação solar. Pesquisas apontam que o uso de seguidores solares aumentam a captação em um sistema fotovoltaico entre 15 e 35% (APPLEYARD, 2009).   Desta forma, não é necessário ajustar previamente o painel solar de acordo com as informações de latitude e longitude do local, pois o sistema de rastreamento (seguidor solar) é responsável por realizar esta tarefa.

  • Protótipo desenvolvido

O protótipo desenvolvido é de um eixo e movimenta o painel solar no sentido Leste-Oeste, iniciando o dia orientado para Leste (nascente) e ao final do dia orientado para Oeste (poente). Este tipo de seguidor solar também é conhecido como sendo do tipo horizontal. Existe ainda o sistema de um eixo tipo polar, o qual necessita de uma inclinação no eixo norte sul de acordo com a época do ano (Inverno ou Verão), pois como foi visto no Curso de Energia Solar Fotovoltaica da Somática Educar, a incidência dos raios solares muda de acordo com a época do ano. Desta forma, no sistema de um eixo em questão, é necessário ajustar manualmente a inclinação do painel no sentido Norte-Sul, sendo que no sentido Leste-Oeste a orientação do painel é ajustada automaticamente pelo sistema do seguidor solar.

Leia o Artigo Completo Abaixo

Compartilhe:

O Futuro Não Acontece Por Acaso. Nós Criamos o Futuro

A formação no Brasil se refletirá no futuro do Brasil amanhã

O Ensino a Distância vem conquistando cada vez mais credibilidade e relevância na sociedade e no mercado de trabalho. Mais baratos e flexíveis, as matrículas nos cursos a distância vêm crescendo exponencialmente a cada ano que passa.

Dados mais recentes do Censo da Educação Superior, coletados em 2016 e publicados no segundo semestre de 2017, apontam que mais de 18% das matrículas no Ensino Superior são em cursos a distância, alcançando a marca de 1.494.418 em 2016. Em 2006, o percentual de participação da modalidade era de apenas 4,2 % do total de matrículas.

Através da forte tendência de demanda, muitas empresas vem apostando no mercado de cursos a distância. Contratando pessoal qualificado e com um curriculum diferenciado.

Estar qualificado e atualizado através dos cursos a distância sem dúvida é melhor opção para quem não possui tempo para frequentar uma aula presencial.

Vale a pena investir em um cursos a distância?

Nossa resposta é sim! Segundo publicação da Revista Exame, nos próximos anos, os orçamentos nacionais serão cada vez mais pressionados pelos gastos com as infraestruturas físicas (hard) e tecnológica (soft) imprescindíveis para fornecer ecossistemas adequados à inovação, à reciclagem e à requalificação de competências. Uma prioridade deverá ser a educação às novas demandas.

Ter um diploma sem atualização e adequação ao campo digital e á capacidade ao pensamento crítico, á formação de competências, a empatia, a sensibilidade e a cooperação na área, de nada adiantará no Novo Mercado de Trabalho que faz-se exigências personalizadas em cada área do conhecimento.

O Futuro está Aqui e Agora! As empresas estão buscando pessoas treinadas, com pensamento crítico e com múltiplas competências

Quem diria que teríamos que libertarmos das especializações, em parte. Entender o todo e ser especializado em uma área é o futuro do Novo Mercado de Trabalho.

Com a avalanche de informações que a mídia nos apresenta diariamente através da onda web, chegar em uma empresa sem ter um pensamento crítico do que está acontecendo com o Mundo e a sua área de atuação, seria o mesmo que você estar mostrando para o seu futuro empregador que se tornou uma máquina e máquinas provavelmente seu empregador já possui. Não precisa contratar pessoas que são alheias ao mundo. O Mundo inova, a Empresa Inova, Exige Pessoas que Vistam a Camiseta e Estão Atualizadas e Não Simplesmente Estão Lá para Receber Salários.

Esse é o Futuro do Mercado de Trabalho que Bate a Nossa Porta. Não Estarmos Preparado é um Risco à Sobrevivência.

Imagine como você pode mudar a sua Vida, participando de Treinamentos em um período menor de tempo. Como você se sentirá tendo mais Conhecimento e mais tempo para se dedicar no que você gosta?

Compartilhe:
  • 31
    Shares