Tanatopraxia

Essa técnica  consiste em uma forma avançada de preservação do corpo post mortem para que ele tenha uma maior  durabilidade durante as cerimonias de despedida, , e quando falamos em durabilidade também  incluímos a parte estética do cadáver

Compartilhe:

Autora: Camille Albuquerque Lessa

Ceará – Mucuripe

Curso Auxiliar de Necropsia Forense

Essa técnica  consiste em uma forma avançada de preservação do corpo post mortem para que ele tenha uma maior  durabilidade durante as cerimonias de despedida, , e quando falamos em durabilidade também  incluímos a parte estética do cadáver, que exerce uma função psicológica e de conscientização do  processo de luto que é muito importante para os parentes e pessoas próximas daquele indivíduo. 

Antes da tanatopraxia uma modalidade muito utilizada era o embalsamento, que é um método  muito antigo e comumente usado em festejos religiosos, e apenas após as celebrações o corpo passava  por um processo de mumificação. Entretanto, essa técnica tinha alguns percalços pois, além de não  promover uma adequada preservação do cadáver, também era bastante onerosa, sendo acessível  apenas para os nobres daquela época. 

Assim, o tema chama bastante atenção não só pelo conjunto de métodos utilizados para o  embalsamento, higienização do(a) falecido(a) e por questões de saúde pública levando em  consideração que um corpo em decomposição pode acarretar doenças infecciosas aos que se  aproximam, principalmente nos momentos de velórios e outras formas de despedidas religiosas.  Assim preceitua a ANANEC (Associação Nacional de Necropsia e Auxilio a Pessoa): 

“A fim de evitar a decomposição do corpo, é utilizada uma técnica que consiste na aplicação de  injeções, por via do sistema arterial, de produtos bactericidas, com o objetivo de destruir as bactérias  existentes, bem como de estabelecer de um ambiente assético capaz de resistir a uma invasão  microbiana.” 

Porém, se engana quem pensa que esse conjunto de técnicas possui apenas objetivos sanitários,  pelo contrário, um de seus principais objetivos é promover aos familiares e conhecidos do falecido  uma despedida menos dolorosa e impactante. A perda de alguém é um acontecimento  verdadeiramente doloroso na vida dos indivíduos, ter um método que exista para além de questões de  saúde pública, onde a preocupação também é a preservação estética do corpo e que o momento 

religioso do velório seja menos sofrido é realmente muito importante e apto a reduzir os impactos  psicológicos daquela morte. 

Quando buscamos memórias daquele ente que se foi, com certeza não esperamos lembrar de  um corpo mal preservado no post mortem, ou de aparências e odores característicos, isso além de  causar uma imensurável dor, pode agravar ou até mesmo gerar traumas irreversíveis. Além disso, ao  contrário do embalsamento, a tanatopraxia é mais comum e acessível, não sendo na prática uma opção  disponível apenas para as classes sociais mais altas, demonstrando assim não só um grande avanço  em termos de medicina, técnicas e saúde, mas também um avanço social. 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: (links) 

https://pt.wikipedia.org/wiki/Tanatopraxia).

https://distanciacursos.com.br/mod/page/view.php?id=1339

https://planofunerariofamiliar.com.br/artigos/o-que-e-tanatopraxia-veja-como-funciona

Compartilhe: