Operações dos aeroportos brasileiros frente a pandemia!

A ANAC tem acompanhado os procedimentos adotados pelos operadores aeroportuários em relação às medidas sanitárias e de segurança da aviação civil decorrente da pandemia provocada pela Covid-19.

Compartilhe:

Autor : Fillipe Augusto Pereira

Curso de Logística e Operações Aeroportuárias

A ANAC tem acompanhado os procedimentos adotados pelos operadores aeroportuários em  relação às medidas sanitárias e de segurança da aviação civil decorrente da pandemia  provocada pela Covid-19. 

Para garantir a segurança de passageiros e funcionários nos aeroportos, a ANAC criou o guia  “Protocolos sanitários para as operações no setor da aviação civil em período de pandemia” . O  documento traz, de forma clara e estruturada, ações necessárias para a manutenção da  segurança das operações, cuidados básicos a serem adotados pelos administradores dos  aeroportos, recomendações para os serviços aéreos, entre outros. 

As informações e orientações que constam no guia seguem as recomendações publicadas  pela Organização Mundial da Saúde (OMS), Ministério da Saúde e Agência Nacional de  Vigilância Sanitária (Anvisa) e tem por objetivo diminuir os riscos de contágio da doença. 

Também é importante intensificar procedimentos de limpeza e desinfecção e utilização de  equipamentos de proteção individual (EPI), conforme os protocolos, sensibilizar as equipes dos  postos médicos quanto à detecção de casos suspeitos e utilização de EPI e ficar atento para  possíveis solicitações de listas de viajantes para investigação de contato. 

Foram reforçadas as orientações para notificação imediata de casos suspeitos do coronavírus  nos pontos de entrada do país, além da intensificação da limpeza e desinfecção nos terminais,  como prevê a Anvisa. 

Orientações aos operadores aeroportuários 

Priorizar o atendimento aos agentes da vigilância sanitária nos canais de inspeção de  segurança e na certificação de acesso aos aeroportos. 

Reforçar às orientações da Organização Mundial de Saúde acerca da utilização de EPI  (tais como máscaras e luvas) a todos os agentes que atuam nos aeroportos. Emitir avisos sonoros com recomendações sobre sinais, sintomas e cuidados básicos. Intensificar procedimentos de limpeza e desinfecção e utilização de equipamentos de  proteção individual (EPI). 

Sensibilizar as equipes dos postos médicos quanto à detecção de casos suspeitos e  utilização de EPI. 

Ficar atento para possíveis solicitações de listas de viajantes para investigação de  contato. 

Reforçar a orientação para notificação imediata de casos suspeitos nos terminais. 

Aos servidores e trabalhadores que atuam nos aeroportos Utilizar máscara cirúrgica, se não houver relato de presença de caso suspeito. Utilizar máscara cirúrgica, avental, óculos de proteção e luvas, se houver relato  de presença de caso suspeito. 

Transporte de álcool gel 

O transporte desse material pelos passageiros é permitido tanto em bagagem de mão quanto  despachada, desde que não exceda os seguintes limites:

1) Voos domésticos – bagagem de mão e despachada 

Máximo de 500ml ou 500g por embalagem e de 2 litros ou 2 quilos no total, por pessoa,  incluindo todos os demais itens pessoais que sejam classificados como artigo perigoso. 

2) Voos internacionais – bagagem de mão 

Deve ser transportado em frascos com capacidade de até 100ml cada; 

Frascos com volume superior a 100ml não podem ser transportados, mesmo se estiverem  parcialmente cheios; 

Todos os frascos devem ser colocados em uma embalagem plástica transparente (que  possa ser fechada e contendo capacidade máxima de 1 litro), e devem estar dispostos  com folga dentro da embalagem fechada; 

A embalagem plástica deve ser apresentada para inspeção visual no ponto de inspeção  de embarque de passageiros, sendo permitida somente uma embalagem plástica por  passageiro. 

3) Voos internacionais – bagagem despachada 

Máximo de 500ml ou 500g por embalagem e de 2 litros ou 2 quilos no total, por pessoa,  incluindo todos os demais itens pessoais que sejam classificados como artigo perigoso. 

Link cartilha protocolos ANAC covid-19: https://www.anac.gov.br/coronavirus/empresas aereas/veja-tambem/orientacoes-para-operadores-aereos 

Fontes: Agencia nacional de aviação civil – ANAC DECISÃO Nº 43, DE 17 DE MARÇO DE  2020. RBAC nº 110, RBAC nº 153 e na Resolução ANAC nº 279 

Agencia nacional de vigilância sanitária – ANVISA 

Ministério da saúde.

Compartilhe:

Estudo Direcionado às Técnicas de Extração do Petróleo

Começando pela prospecção temos nesta etapa a análise e estudo do solo para averiguar a capacidade de encontrar rochas-reservatório através da análise detalhada do solo e do subsolo.

Compartilhe:

Autor: Vitor Pereira da Silva
Curso Formação de Operador Petroquímico – Somática Educar

Algumas Considerações Referentes ao Curso Operador Petroquímico

É inquestionável a necessidade mundial e da grande indústria o petróleo e seus derivados, durante meu (engrandecedor) aprendizado pelo curso percebi o grande foco em nos ensinar a origem do petróleo e as finalidades de suas frações dentro desta indústria. Sendo assim, escolhi este tema com objetivo de complementar meu aprendizado (e de futuros leitores) acerca das origens do petróleo, mais especificamente em como ele é retirado do solo através de maquinários e grandes esforços conjuntos de diversas áreas do conhecimento, andando desde a geologia até a química de mãos dadas.


Definição de Petróleo


Derivado do latim “petroleum”, o tem como significado “óleo de pedra”. É uma combinação de hidrocarbonetos de diversos tamanhos de cadeia, podendo ser fechada, aberta ou ramificada. Tem como característica sua viscosidade (menos densa que a água) e sua cor variante entre preto e castanho escuro, -também pode conter quantidades pequenas de nitrogênio (N), oxigênio (O), compostos de enxofre (S) e metais, principalmente níquel (Ni) e vanádio (V)-.


Teorias de Formação do Petróleo


Tendo como base a teoria orgânica crê-se que o petróleo teve origem a partir materiais orgânicos soterrados a certas condições de temperatura. A teoria inorgânica por sua vez tem como teoria moléculas de hidrocarbonetos, que, a certas condições de alta temperatura e pressão (no manto do planeta) adicionadas a posteriores contaminações biológicas por bactérias na crosta terrestre formaram o petróleo.

Acesse o Artigo na íntegra

Compartilhe:

A importância do reuso da água na indústria ,pecuária e agricultura

A falta de os projetos de tratamento de resíduos de efluentes a indústria,pecuária e agricultura contribuem para um cenário de escassez de água potável considerável os lençois freáticos que tendem a fluir para as nascentes,sendo o reuso das mesmas uma maneira de diminuir os impactos nas nascentes e consequentemente ao meio ambiente.

Compartilhe:

 Autor:Hélio Gil Carvalho Sampaio

Curso Tecnologia em Tratamento de Água, Esgotos e Efluentes Industriais

Visite o Nosso Catálogo de Cursos

INTRODUÇÃO

A falta de os projetos de tratamento de resíduos de efluentes a indústria,pecuária e agricultura contribuem para um cenário de escassez de água potável  considerável os lençois freáticos que tendem a fluir para as nascentes,sendo o reuso das mesmas uma maneira de diminuir os impactos nas nascentes e consequentemente ao meio ambiente.

DESENVOLVIMENTO

As propriedades rurais geralmente não possuem sistemas de tratamento de água e de esgoto,sendo que os frigoríficos atuais é possível que a água utilizada irá parar em igarapés, na criação a lavagem dos currais dos animais sem um sistema de reuso,contribui para os resíduos chegarem até o lençol freático que abastece os rios, sendo que essa água chega a torneira do pecuarista não usada e reusada para a limpeza dos currais,juntando-se as rejeitos já contaminados e  causando acumulação.Segundo Vieira et. Al.(2002) e oliveira (2005) a água sempre foi considerada uma fonte inesgotável de vida e saúde, mas ressalta-se que devido a poluição dos mananciais e uma maior ênfase a projetos de conscientização ambiental , ele já não se encontra em seu estado mais natural possível.

Para cada processo de fabricação , principalmente na indústria de alimentos, é exigido através de normas os padrões de qualidade aceitáveis da água, para que o produto final seja melhor aceito nos mercados,e esse reuso pode ser aceito para outros fins ou poderá ser usada nas torres de resfriamento.

Sabe-se que a falta de chuvas na agricultura em determinadas épocas do ano , não garante que haja uma produção aproximada do planejado no inicio do projeto , sendo a sua reutilização pode se dar através da água das chuvas , esgotos tratados em áreas agricultáveis perto das cidades e projetos de irrigação sustentável em outras áreas.Para Batista et. Al.(2009, p.19) a legislação ão permite a outorga de água a produtores por sulcos de infiltração usados no melão, mas ressalta-se que além das questões da legislação vigente existe também o estudo hidrológico da região.

CONCLUSÃO

Para garantir a segurança nos processos de reuso da água na indústria , pecuária e agricultura é preciso bons projetos aliados a conscientização ambiental, apoio de órgãos do governo de assistência e pesquisa , além de análises laboratoriais constantes para assegurar a eficiência dos possíveis tratamentos.

OBRAS CONSULTADAS

http://wwwpensamentoverde.com.br/atitude/reuso-da-água-na-industria/.

https://wwwbrasilescola.uol.com.br/geografia/água-reuso-a-agricultura.htm.Acesso 31 de janeiro de 2021.

BATISTA P.F. et. al. Produção e qualidade de frutos de melão sumetidos a dois sistemas de irrigação. Revista de Horticultura brasileira, v.27 n.2,2009,p.246-250.

OLIVEIRA,G.S.Avaliação da qualidade da água do Rio São Lourenço em Matão-SP através de análise das variáveis físicas,químicas da água e dos macroivertebrados bentônicos.2005.102.F.Dissertação(Mestrado em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente) – Centro Universitário de Araraquara, Araraquara,2005.

VIEIRA,S.V.et.al. Valorização do uso de água no trecho da bacia do rio Tubarão Rio braço Norte) nos municípios de são Ludgero e Braço Norte – Sul de Santa Catarina.in: CONGRESSO BRASILEIRO DE CADASTRO TÉCNICO MULTIFINALITÁRIO(COBRAC),2002,Florianópolis,Anais….Florianópolis,UFSC,2002.

Compartilhe: