Quem estuda no Ensino a distância no Brasil? Censo EaD/Brasil

Segundo o Censo de Ensino a Distância realizado pela ABED em 2016/2017 evidencia-se a expansão exponencial do Ensino a Distância no Brasil. O Censo EAD.BR 2016 contabilizou 561.667 alunos em cursos regulamentados totalmente a distância, 217.175 em cursos regulamentados semipresenciais, 1.675.131 em cursos livres não corporativos e 1.280.914 em cursos livres corporativos.

Entre os cursos livres corporativos e não corporativos, a maior concentração de alunos está na iniciação profissional, com 709.853 alunos

O Censo também contabilizou 135.236 alunos matriculados em cursos de licenciatura e 32.957 cursando licenciatura com bacharelado. A presença massiva de cursos técnicos e profissionalizantes, e mesmo das licenciaturas, reforçam o valor da EAD para atender demandas práticas de educação com resultados rápidos e perceptíveis na empregabilidade.

Segundo nosso infográfico abaixo, as regiões  Sul e Sudeste juntas– regiões onde a economia é mais desenvolvida – concentram 64% das instituições brasileiras. Para o censo do INEP o número é quase o mesmo: 66% de domínio nacional.

Números do Ensino a Distância no Brasil - Infográfico

Censo EAD/ABED/2016/2017

Até a 9ª série do ensino fundamental, a taxa de meninos em sala de aula é superior ao número de meninas – considerando que, no Brasil, a natalidade do primeiro grupo é ligeiramente maior. A partir do ensino médio, muito mais estudantes do sexo feminino são matriculadas. No ensino superior, a diferença ganha mais distância. O Censo EAD ABED revela que as mulheres compõem mais da metade dos registros tanto em instituições públicas quanto privadas.

O histórico educacional indica que os jovens costumam ingressam na universidade entre 18 e 24 anos. Na modalidade EAD, a média das idades evidencia outro perfil. Em 30% das instituições, mais de 75% dos alunos trabalha e estuda. Com idades que vão majoritariamente dos 26 aos 40 anos, o aluno EAD é aquele que volta a estudar depois de adulto – ou, ainda, que precisa se sustentar para pagar pelo ensino.

Custo Baixo

Uma das grandes vantagens da EAD é o baixo custo que apresenta se comparada aos cursos presenciais. Alguns apresentam mensalidade até quatro vezes mais baixas, já que não precisam de uma estrutura física elaborada para oferecer aos alunos e professores.

Mais do que isso, os custos ficam ainda mais reduzidos, porque você tem a oportunidade de estudar em casa e em qualquer lugar que tenha acesso à internet. Isto reduz os gastos com alimentação fora de casa, transporte público, gasolina e o valor do estacionamento.

Reconhecimento

Os cursos são reconhecidos e tem a mesma validade que os presenciais

Autonomia

A possibilidade do aluno escolher a que horas assistir à aula e fazer os exercícios é uma liberdade que o Ensino a Distância proporciona. Desta maneira, quem trabalha pode ficar mais tranquilo e adequar as aulas à correria do dia a dia sem problemas com horários ou o trânsito intenso.

Interatividade

A interação entre professores e os próprios alunos, apesar da distância, é um ponto forte. As instituições de ensino sempre deixam disponibilizados profissionais para que as dúvidas sejam tiradas e os trabalhos sejam feitos de forma satisfatória, sempre atendendo às necessidades do estudante.

Assim, é possível abrir discussões em fóruns da turma e o ambiente online fica ainda mais democrático e didático. Para os alunos mais inibidos o conforto é maior ao demonstrar suas opiniões. Eles podem achar mais fácil do que em um local físico com pessoas, a primeiro momento desconhecidas.

 

2banner

Cursos a Distância Somática Educar

 

 

Fontes Consultadas para a Pesquisa:

Compartilhe:

Deixe uma resposta